Som que lhe cantei

Lembro de um tempo em que não sabia cantar
Quando seu nome nem ao menos havia ouvido
E minha solitária vida cinzenta era só silencio

Coisas mudaram na aurora de um insano dia qualquer
Como os passos que a vida sempre gosta de dar
Quando tudo parece monótono alem do normal
Que quase se diz que vai parar

Meu mundo bobo havia rompido seu tosco casulo
A luz da liberdade surgia como rompante de uma ideia
A ideia que me fazia lembrar de você

Quero saber que mágica lançaram em seu sorriso
Que a cada vez que se abre para mim
Me faz ver tudo tão bonito
E esquecer tudo que um dia pensei saber do mundo

Algumas vezes encontro nisso uma insanidade estranha
Mas insanidade é viver sem sentir o coração bater forte
Forte o suficiente a parecer que vai rasgar o peito

Toma minha mão e me conduz para onde mora
Entonaremos juntos a suave batida irregular de um piano
Que cruza suas notas em um harmônico e profundo ritmo
Compondo a melhor trilha que um dia ouvimos

Saberei então
Saberei por que
Saberei todas as coisas
Que me fazem sentir tão pleno a seu lado

Só por estar perto de você.

Nenhum comentário:

Bersebah Designs© - Todos os direitos reservados